Persistência e Atitude

tufts

Eu tinha 20 anos e, morando nos EUA, resolvi me inscrever para um curso de extensão na Tufts University (MASS). Meus amigos me disseram que era muito difícil conseguir uma vaga, mas eu fui assim mesmo e fiz minha inscrição para o curso, e também para isenção de pagamento, com base na verba financeira do governo direcionada à Tufts. O tempo passou, e meses depois, eu recebi uma carta, dizendo que eu havia sido selecionada para o Fall Program –as escolas e universidades separam os cursos por estações: Fall, Winter, Spring e Summer.

Fiquei superfeliz. Só que a carta chegou quando eu estava vivendo uma outra fase da vida: eu estava grávida, e quando as aulas começassem eu estaria entrando no sétimo mês de gravidez. Então as pessoas começaram a me falar que eu não tinha ideia de como os últimos meses de gravidez eram difíceis, e que eu não conseguiria uma licença, e se eu conseguisse, como deixar um recém-nascido para estudar??? Detalhe: a universidade ficava a dez minutos de carro da minha casa, praticamente em linha reta, 20 minutos de ônibus, e eram 03 noites por semana, durante duas horas e meia! E detalhe: eu não ia pagar nada pelo curso!!!

Mas, nenhuma dessas facilidades me convenceu e eu nem fui lá conversar, tentar ver o que podia ser feito, eu nem comecei, só pra tentar, e depois dizer que ao menos tentei, tudo que eu fiz foi chorar, e muito!

A lição: me faltaram persistência e atitude, ingredientes essenciais para execução dos projetos pessoais e profissionais. Agora, um conselho: não escute os outros quando você tem certeza de que a oportunidade é sua, quando sabe que tudo conspira a seu favor, mas existe dificuldade no percurso. Dificuldades sempre existirão. Eu enfrentei dificuldades muito maiores depois disso, fui forçada a lidar com situações em que a única alternativa era lutar. Hoje, este curso encaixaria muito bem no meu currículo…

Estes dias, escutando comentários negativos, me lembrei dessa história, e refleti bastante. Deixei de lado as reservas, já que sou uma pessoa reservada e raramente compartilho minha vida pessoal, e resolvi deixar aqui minha experiência pra quem é mais jovem, e vai se deparar com situações semelhantes. 🙂

Como ter autonomia para estudar?

AUTONOMIA 1 Bom, para começar esta é uma pergunta que muita gente não faz porque simplesmente pensa que estudar é uma habilidade inata. As pessoas dizem coisas do tipo: ‘Paulinho sempre gostou de estudar’ ou ‘Silvia é muito inteligente, estuda muito desde pequena… ’. Na verdade, estudar requer primeiro interesse, a autonomia vem depois. Vamos imaginar que você queira ir a uma determinada cidade para uma festa (você quer muito ir à festa), mas descobre que só tem um ônibus que vai de manhã e retorna às 17h, e a festa começa por volta das 22h, o que você faz? Primeiro você pensa como vai ser legal ir à festa, as pessoas que vai conhecer, a banda que vai tocar, e assim por diante. Depois traça um plano infalível para chegar lá, sem ter que perder o dia inteiro. Então, para isso você vai fazer uso do que chamamos de ‘motivação para realização’, até aí tudo bem… o problema é que muitas pessoas só utilizam esta motivação para o lazer, e passam horas e horas pensando em maneiras bem legais para se divertirem, e enquanto toda essa energia é gasta, sobra pouca coisa para o trabalho e estudos.

Voltando ao assunto, aí entra a autonomia. O termo autonomia está relacionado à independência e autossuficiência para organizar a vida, também tem a ver com os modos de agir próprios, necessários para gerenciar as próprias escolhas. Na educação, autonomia está ligada ao gerenciamento do tempo e organização dos estudos sem depender diretamente do professor ou tutor. Então do mesmo jeito que a pessoa traçou um plano para ir à festa, ela tem que ter metas para alcançar resultados nos estudos.

Concluindo, primeiro é necessário que você tenha um objetivo relacionado à sua aprendizagem, o que deve motivá-lo a estudar, e para colocar o seu plano em prática você tem que exercitar a autonomia. Assim, agindo de maneira independente e autossuficiente, e com o foco no seu objetivo, você terá uma alta motivação para aprender!