COMO ESCREVER UMA REDAÇÃO EM INGLÊS?

Hello! Vamos falar da habilidade esquecida (the forgotten skill) neste post!

A escrita em inglês, esquecida e temida por muitos, já que 90% dos alunos querem falar inglês. Então, neste post te explico como ter sucesso na escrita da introdução da sua redação dissertativa em inglês, a famosa essay, se você vai fazer o toefl ou outro exame de proficiência em inglês.

No vídeo abaixo te mostro todos os passos para melhorar a escrita da introdução do sua dissertação em inglês.

Quer aprender a escrever o desnvolvimento e conclusão também? Comenta lá no vídeo!

Participe do workshop Essay Writing. Vagas limitadas!

Preencha o contato com seu e-mail e telefone, e escreva “Quero participar do workshop” para receber as informações para a próxima turma.

Como parar de traduzir tudo em inglês?

Você já deve estar cansado das traduções mentais, certo?

O problema não é você traduzir tudo que está em inglês para o português porque isso é um processo natural da aprendizagem de um idioma, mas se você não consegue traduzir corretamente do português para o inglês, então algumas estratégias são necessárias para parar de traduzir.

1# Tente pensar como a frase em português fica em inglês, busque lembrar de estruturas simples que você já aprendeu no idioma (isso funciona com qualquer idioma!).

Exemplos:

  • Isso é muito chato! This/It is boring!
  • Para de gritar! Stop screaming/shouting/ yelling (as duas últimas opções se a pessoa estiver falando alto).
  • Eu não quero morar fora porque vou sentir saudades/falta da minha família… (I don’t want to live abroad because I’m gonna miss my family)

Muitas vezes você não consegue parar de traduzir ou pensar em português para depois passar para o inglês, certo? A razão é que você precisa colocar em prática ou ativar o vocabulário aprendido em inglês. Se não está retendo o vocábulário aprendido precisa ler mais em inglês ou começar fazendo frases simples para ativar sua memória do idioma.

No vídeo abaixo te dou algumas estratégias para ativar seu vocabuláro em inglês!

Quando usar DO e MAKE?

Você que está começando a estudar inglês ou, talvez, já estuda há um tempinho deve estar se fazendo esta pergunta. Abaixo temos algumas ‘collocations’ ou combinações que podem ser feitas. Te sugiro assitir o vídeo do nosso canal no YouTube sobre o tema para aprender a memorizar estas combinações.

Make a mistake (cometer um erro)

Make an excuse (dar uma desculpa)

Make time (arrumar tempo)

Make a list (fazer uma lista)

Make dinner (fazer o jantar)

Make breakfast é aceitável mas há verbos melhores para dizer isso: prepare ou fix breakfast (*vídeo).

Do homework

Do a test (assista o vídeo para entender melhor)

Do harm (causar prejuizo)

Do your best (fazer seu melhor)

Do your hair (arrumar o cabelo)

Do a favor (fazer um favor)

Expressões com a palavra ‘Deus’

thank-god

Olá! Andei sumida, né?

Neste post vou te falar sobre as expressões que geralmente usamos em inglês com a palavra God, mas primeiro tenho que esclarecer que de acordo com a cultura dos países de língua inglesa, principalmente devido à herança puritana (USA e um pouco do Canadá também), eles são ensinados a não pronunciar o nome de Deus em vão. Eu sei, você vai dizer “mas nos EUA eles usam muito a F— word!” 😀

Então vamos lá! Vou listar da mais comum a menos comum, ok?

God bless you: Deus te abençoe.

For God’s sake: Pelo amor de Deus

God only knows: Só Deus sabe (usado quando a gente não entende uma situação).

It’s in God’s hands: Está nas mãos de Deus

God be willing ou If it’s God’s will (vontade): Se Deus quiser (este não é comum, então consultei teclasap — muito bom!)

God forbid: Deus me livre — o famoso God me free! 🙂

Conhece o nosso e-book Power Up your English – Guia para aprender vocbulário em inglês?

See you soon! 🙂

 

 

Você está preparado para se destacar?

Existem muitas competências necessárias para se enfrentar a concorrência no mercado de trabalho hoje, e a competência linguística é uma delas. Você está preparado para fazer uso dessa competência e se destacar na multidão de um mercado tão competitivo?

Para começar a se preparar para este mercado é muito importante pelo menos ler em inglês. A leitura em inglês vai te ajudar a ter conhecimento de mundo,  aprender mais vocabulário e falar um inglês muito melhor!

Você conhece nosso curso online para leitura em inglês? E nosso curso para melhorar sua pronúncia?

É possível perder o sotaque?

DSC_1128

Esta é uma preocupação de muitos estudantes de idiomas. Vou falar aqui de forma específica, do inglês, mas vale para qualquer idioma porque estamos falando do sotaque brasileiro que a gente leva para o segundo ou terceiro idioma.

Fiz um vídeo de introdução para o mini-curso online Clear – Pronúncia em inglês (você pode se inscrever para ser avisado sobre uma nova turma)e vou deixar parte dele aqui, mas já te adianto que você precisa melhorar sua pronúncia e não perder o sotaque, porque os falantes nativos também falam com sotaque. Ninguém deve ter medo ou vergonha de falar um idioma por causa de sotaque…

Uma dica que deixo para você melhorar sua pronúncia é gravar sua voz, com o celular e ouvir, comparando com o áudio original (pegue um áudio de um livro ou até mesmo de um podcast, ou quem sabe o próprio recurso do Google que te dá a pronúncia de frases curtas). Faça isso várias vezes até que sua pronúncia se aproxime bastante do áudio gravado pelo nativo. Para fazer este exercício use também aplicativos:

  • English Speaking Practice
  • English Listening and Speaking

Se quiser saber mais sobre o mini-curso e participar da turma, clica aqui.

Irlanda: o caso do adaptador

ADAPTADOR

Olá! O adaptador é um item indispensável quando viajamos para outro país, principalmente na Europa. Entretanto, ao comprarmos um,  nossa experiência não foi das melhores…

Apenas uma integrante do grupo Intercâmbio Irlanda 2018 tinha um adaptador universal. Eu procurei um para comprar, mas só na Internet, em torno de R$ 85,00, mas não dava tempo (me informaram sobre isto já em cima da hora, confesso que não pensei neste detalhe). Então pensei que lá encontraríamos um adaptador com facilidade, já que ficaríamos em Dublin por um fim de semana, e só depois partiríamos para Cork. Então, já em Dublin, entramos em uma loja para comprar um adaptador universal, custava $25,00 euros :-/ , felizmente, o vendedor nos mostrou um comum, este aí da foto, por $10,00 euros. Compramos! 😀 Logo depois, em uma loja de lembrancinhas, encontrei um por $7,00 euros… :-/

Quando cheguei à Cork, procurei meu adaptador e não encontrei, resolvi perguntar às meninas, que já estavam hospedadas em lugares diferentes, se por acaso, alguém tinha pego o meu por engano. Negativo. Procurei de novo, e achei incrível porque não costumo perder nada, ainda mais um simples adaptador que me custou quase R$ 50,00!

Bom, desisti e procurei outro pra comprar, desta vez encontrei um igual, por $3,00, isso mesmo! Comprei, pois pensei que já era ótimo não ter que gastar mais $10,00.  Mas a história não termina aí. Uma semana depois, descobri a loja Dealz, onde 90% de tudo custa exatamente $1,50 euros, pena que não tinha lembrancinhas (suvenirs) — ouvi dizer que na de Dublin tem uns chaveiros lindos… então dando uma voltinha pela Dealz, encontrei o adaptador por $1,50! Fiquei tão chocada, e pensei que só faltava encontrá-los de graça antes de ir embora!

Bom, uns dois dias antes de partirmos de Cork, Cláudia, uma das intercambistas no grupo, me mandou a foto de dois adaptadores encontrados na gaveta da cômoda, no quarto onde ela estava hospedada, sobrando, esperando alguém para utilizá-los!

E agora o meu adaptador está aqui, bem guardado esperando a próxima viagem. E se você viajar ao Reino Unido ou Irlanda, procure o seu na Dealz, já que o próprio nome da loja diz: negócios (Deals), aliás, um grande negócio! 🙂

Intercâmbio na Irlanda: quanto custa?

20180723_183325 (1).jpg

Hi guys! Long time no see! 😀

Já faz um tempo que não escrevo no blog, mas por um bom motivo: no último mês de julho, participei de um intercâmbio em Cork, na Irlanda. Foi o primeiro intercâmbio do curso Way Idiomas, no total 04 pessoas, e foi o meu segundo, já que havia feito um de espanhol em Santiago/Chile, em 2008.

Bom, foi uma experiência incrível levar os alunos para estudar na Irlanda, e também poder testar a escola, as acomodações, e claro, os cursos na Cork English College.

Primeiro, fomos para Dublin, a capital e passamos o fim de semana lá. Bom, queriamos conhecer a capital, mas se o aluno quiser pode pegar o voo direto para Cork. Depois que chegamos em Cork, começamos a fazer alguns tours pelas cidades vizinhas… e na volta passamos em Amsterdã, mas vou ter que dedicar outros posts à estas andanças porque pretendo falar mais sobre valores neste.

Para começar, viajar para a Europa anda muito caro por causa do Euro, já que o Real tem se desvalorizado muito nos últimos meses, então se você quer mesmo fazer um intercâmbio, te aconselho a começar a se preparar já! A primeira coisa que você deve fazer é pagar pelo curso, que já inclui o material didático e a acomodação e alimentação (segunda a sexta, café da manhã e jantar), e todas as refeições durante o fim de semana. O curso pode ser pago com uma entrada de 30%, e parcelar o restante, ou seja, um total de 1.180,00 euros para Cork. Este valor era para acomodação em host family, mas você pode escolher ficar em um apartamento compartilhado com outros estudantes.

Se você precisar de pegar ônibus, deve gastar entre 15,00 e 20,00 euros por dia– eu gastava 4,60– isto porque o almoço pode custar entre 3,50 e 15,00, depende muito do que vai comer.

Os tours custam em média 20,00 euros, e com a carteira de estudante, você tem descontos que variam entre 2,00 e 5,00 euros. Em outro post, vou contar quais os mais interessantes, mas é claro que a minha opinião, sendo que você pode achar tudo bem legal, né?

Bom, a passagem varia entre 3,500 e 6,000, depende muito da época em que vai viajar, ou a antecedência que é comprada. Como eu mencionei no começo do post, tudo depende do seu planejamento. Para um intercâmbio de 15 dias, somando passeios, alimentação extra e os souvenirs, eu aconselho levar 600,00 euros para não ficar preocupado se vai precisar de dinheiro durante o tempo que estiver fora. Em relação à acomodação, o aluno pode pedir para ficar em um local mais próximo, para economizar o dinheiro do ônibus, eu já tinha feito outras exigências (casa mais nova, sem ácaro, sem animais, e local mais tranquilo), então não queria parecer a “chata”, já que sou bem legal, rsrs.

Por enquanto é isso, espero que tenha ficado animado com a ideia de fazer um intercâmbio. Para mais notícia e fotos e Lives sobre intercâmbios (em breve teremos a opção Canadá), segue a gente lá no Instagram @way_idomas, ou YouTube: Way Idiomas.

See you soon!